A empresa produz e exporta vinhos do Alentejo, mas também do Douro e Vinho Verde através de duas parcerias com duas quintas locais, nas quais é responsável pela direcção de enologia. A maioria das vendas da empresa é feita nos mercados externos, sendo os principais os EUA, Canadá, Brasil, Suíça, Alemanha, Bélgica, Dinamarca, Japão e China.

Luis Duarte é enólogo há 30 anos e foi distinguido por 3 vezes pela imprensa técnica como Melhor Enólogo de Portugal, em 1997, 2007 e 2014. Foi também nomeado pela revista alemã "Der Feinschmecker" no Der Feinschmecker Wine Awards, como Best Winemaker in 2010.

Foi distinguido em 2015 pelo Presidente da República de Portugal, Aníbal Cavaco Silva com Ordem de Mérito Empresarial, na classe de mérito Agrícola.

Nasceu em Angola em 1966 e veio para Portugal com 9 anos. Viveu em Vila Real e estudou Enologia na Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD). Com o seu primeiro emprego como enólogo do Esporão, mudou-se para o Alentejo onde reside actualmente. É casado com Dora Simões e tem três filhos: Luís, António e Inês. A família vive em Reguengos de Monsaraz no Monte do Carrapatelo.

 

O Vinho

Castas: 38 % Alicante Bouschet, 20% Touriga Nacional, 18% Petit Verdot, 17% Syrah e 7% Aragonez

Vinificação: As uvas foram vindimadas à mão e transportadas em caixas de 25 kg até a entrada da adega, onde foram cuidadosamente selecionadas numa mesa de triagem. Seguidamente, as uvas foram parcialmente desengaçadas, esmagadas e submetidas a uma maceração pré-fermentativa a frio durante 24 horas. As diferentes castas foram fermentadas em separado, de modo a extrair o máximo potencial de cada uma delas. A fermentação decorreu, em média, durante 15 dias, em lagares de aço inoxidável a temperatura controlada 25-28 ºC). Nas fermentações das cinco castas fizeram-se, diariamente e sempre que necessário, remontagens e por vezes délestages. Finalizada a fermentação e depois da descuba, foi feita uma prensagem suave em prensa pneumática.

Estágio: Fermentação malolática e estágio em barricas novas de carvalho francês durante 12 meses.

Prova: Cor granada viva profunda. No nariz apresenta frutos silvestres pretos, muito frescos, complementados por aromas mais complexos de espe-ciarias e menta. Na boca é rico em sabores de fruta preta concentrada e possui uma estrutura firme, com taninos bem presentes e uma refres-cante acidez. Final médio a longo, de notável elegância.

Consumo: Está pronto para beber, mas irá evoluir muito bem em garrafa. 2016-2023. Temperatura de serviço: Servir a 17 ºC. Decantar previamente. Este vinho melhora substancial-mente com um arejamento prévio de uma hora. Sugestões de acompanhamento: É ideal para acompanhar pratos de cozinha mediterrânica, tais como polvo grelhado ou bacalhau à lagareiro. Também muito bom para pratos de caça, tais como magret de pato, estufado de perdiz ou de javali.

Enólogo: Luís Duarte